História das Marcas 2020—I Exposição de Vestuário Original de Macau

A chegada do Ano do Rato traz também consigo o início de uma nova etapa. Os doze signos do zodíaco chinês continuam a revezar-se num ciclo sem fim, inexorável como as marés. Também infinita é a inspiração dos estilistas de vanguarda nesta época. Com os seus olhares únicos e a sua ousadia para inovar, estes têm, uma e outra vez, levado o público a reconhecer e apreciar a moda.

 

Na nossa busca por artigos e obras esteticamente agradáveis, quantos de nós estamos cientes da história que essas peças nos querem transmitir? Cada peça contém em si uma história, contada pelo criador utilizando a sua criação ao invés da palavra: o pano expressa a ideia geral, os ornamentos o contexto, a agulha e linha a pontuação que une todo o conteúdo do trabalho e permite contar a história por detrás de cada detalhe.

 

O governo da RAEM está empenhado em promover o desenvolvimento das indústrias culturais e criativas, e muitas marcas de moda originais de Macau aguardam uma oportunidade para crescer. Para este efeito, a Galeria de Moda de Macau tem vindo a planear a “História das Marcas 2020 – Exposição de Vestuário Original de Macau”. Através do recrutamento público de marcas, de um processo de seleção objectiva e da disponibilização de espaços de exposição, procura-se que as ditas marcas originais utilizem a Galeria de Moda como plataforma para mostrar aos visitantes os talentos únicos dos estilistas locais.

 

A Exposição de História das Marcas será realizada em cinco sessões, cada uma apresentando uma única marca. As cinco marcas selecionadas pelos peritos foram a Lexx Moda, Nega C., ZICS, FAITH & FEARLESS e NO.42. A sessão inaugural apresentará a Lexx Moda, uma marca de calçado feminino confortável e elegante; a segunda sessão apresentará a marca jovem e refrescante Nega C.; a terceira mostrar-nos-á a ZICS, caracterizada por composições estéticas em preto, branco e tons cinza; a quarta apresenta-nos a FAITH & FEARLESS, que revela um estilo com tendências urbanas; a edição final mostra-nos a NO.42, uma marca que revela uma mistura de estilos e personalidades. As cinco marcas representam uma grande diversidade de estilos, no sentido de mostrar ao público as infinitas possibilidades da moda. O espaço do evento incluirá ainda uma zona de vendas da marca em exposição, para que não regresse a casa de mãos vazias!

 

Marca:Lexx Moda

TemaMonocromático

Numa sociedade tão plural e diversificada, permanecermos imóveis em algum lugar e vermos o mundo a uma só cor poderá despertar em nós que tipo de pensamentos e sensações? Será possível encontrar paz interior fora do rebuliço da vida quotidiana?

 

Na presente exposição, a designer adopta como tema o conceito monocromático – “negro”, na esperança conseguir expressar, partindo de uma perspectiva apartada da multicolor, o seu ponto de vista sobre a vida: a reflexão pura e serena, o regresso à essência do Universo que engloba todas as coisas terrenas, o afastamento da panóplia de cores a aproximação das criações à essência do design, permitindo que o público reflicta em silêncio e enfrente seriamente o mundo e a vida.

 

Negro é a cor do vazio do Universo sem fim. Pela perspectiva do Universo, negra é a sua essência, ou seja, a sua verdadeira face. “Negro” é companheiro do “vazio” que, por não conter nada em si mesmo, pode conter tudo. Não é o Nada, mas sim um pensamento estático, companheiro do “vazio”, que une em si todas as coisas e as contém. Desta forma, enquanto observamos as criações exibidas e estamos perante elas para as apreciar, a designer espera apresentar-nos, pelo melhor ângulo, as suas ideias de design, assim como expressar sua percepção e compreensão do mundo. Por tornar todas as outras cores mais vivas e conferir-lhes mais impacto, o negro pode até nem ser considerado uma cor comum, mas sim a cor da origem do Universo. Assim, quando nos encontramos perante tão misteriosa cor, podemos simultaneamente aproximar-nos da noção de que a existência não é mais que efemeridade e ilusão, tornando-nos capazes de perseguir a essência do mundo.

 

Ao conjugar o conceito monocromático “negro” com a noção filosófica do “vazio”, a designer encerra-se um espaço conceptual específico, isola todas as outras cores e oferece ao público a mais sincera interpretação do seu design, estabelecendo um contacto íntimo, das profundezas do coração, com o público e mesmo com potenciais compradores.

 

Adicionalmente, o negro monocromático é ainda austero, amigável, profundo e conotativo. Após experienciarmos as cores do mundo exterior, regressamos à essência do Universo e obtemos uma maior serenidade de pensamento e de espírito.

Tudo isto é monocromático, um outro modo de expressão e de olhar o mundo.

Estilistas Participantes

SANJO IONG

Fotos

Compartilhar